Declaração de Tarcísio sobre não ser 'bolsonarista raiz' irrita apoiadores do presidente

Governador eleito expôs em entrevista à CNN diferenças com as lógicas bolsonaristas

Porto Velho, RO
- A declaração do governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas, durante entrevista à CNN na segunda-feira, de que ele nunca foi um "bolsonarista raiz", foi mal digerida por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. O futuro governador de São Paulo também afirmou que não vai entrar em "guerra ideológica e cultural" e defendeu a necessidade de Bolsonaro "sair do casulo", em referência à reclusão do presidente após a derrota nas eleições.

Aliados de peso evitaram comentários públicos em relação à afirmação, mas figuras sem comprometimento com o novo governo ou consideradas de alas mais radicais repercutiram negativamente o epísódio. O comentário debochado "bolsonarista nutella" — termo contrário ao "raiz", usado para pessoas que são novatas em determinado assunto ou fingem gostar de algo para fazerem parte de um grupo — foi feito por vários deles.

'Novo Maluf'

O episódio é tratado como mais um item na lista de baixa identificação do entorno de Tarcísio com o bolsonarismo. A insatisfação começou na aliança de Tarcísio com o PSD de Gilberto Kassab e só aumentou nas últimas semanas, com o avanço da influência de nomes como Guilherme Afif Domingos sobre a equipe em formação, em detrimento de bolsonaristas.

O ex-ministro da Educação de Bolsonaro Abraham Weintraub, que rompeu com o presidente e tem criticado a relação do governo federal com partidos do centrão, chamou Tarcísio de "novo Maluf" após a entrevista da segunda-feira.

"Eu tentei avisar, porém, poucos me escutaram. Bolsonaro entregou São Paulo ao Kassab/Temer para proteger a família dele. Agora aguente o Uva Passa, o novo Maluf", escreveu Weintraub em seu Twitter, rede social na qual é seguido por 1 milhão de pessoas.

A ala olavista da direita respondeu à declaração com sarcasmo. Silvio Grimaldo, editor do site Brasil Sem Medo, criado pelo ideólogo Olavo de Carvalho, escreveu: "Novidade para ninguém".

Forte impacto na militância

As reações entre bolsonaristas nas redes variaram entre minimizar a declaração, duvidar de sua veracidade e de atacar Tarcísio. O usuário Geraldo Guerra descreveu a afirmação como "facadas piores que a do Adélio", referindo-se ao autor do atentado contra Bolsonaro em 2018. Elizabeth Pinheiro tuitou: "Está nascendo um novo Frota?". Já Rita Rafaeli preferiu crer que o comentário nunca existiu: "Eu acho que é mentira. Ele nunca diria uma barbaridade dessas".

Aliados de Tarcísio afirmam que a entrevista teve "forte impacto" entre bolsonaristas, mas que ninguém vai falar disso publicamente para não desgastar o governador eleito.

Nas redes sociais, deputados, senadores e ex-ministros de Bolsonaro evitaram comentar o assunto. As bolhas bolsonaristas estiveram ocupadas com as comemorações do jogo do Brasil, aproveitando a vitória sobre a Coreia do Sul para provocar a esquerda por ter criticado o posicionamento político de Neymar, e com a repercussão do bloqueio das redes da deputada federal Bia Kicis (PL-DF), por determinação do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes.


Fonte: O GLOBO

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem