Combates aumentam no Leste da Ucrânia; Ocidente avalia mais sanções

Milhões permanecem sem energia com temperaturas abaixo de zero

Porto Velho, RO
- As forças russas atingiram alvos no Leste e no Sul da Ucrânia com mísseis, drones e artilharia, disse o Estado-Maior da Ucrânia nesta segunda-feira (12), enquanto milhões permanecem sem energia em temperaturas abaixo de zero, após novos ataques a infraestruturas importantes.

Em uma onda de diplomacia no fim de semana, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, conversou com os líderes dos Estados Unidos (EUA), da França e Turquia antes das reuniões do Grupo dos Sete (G7) e da União Europeia (UE), marcadas para hoje, que podem gerar novas sanções contra a Rússia.

Não há negociações de paz e não há fim à vista para o conflito mais violento na Europa desde a Segunda Guerra Mundial, que Moscou descreve como operação militar especial. A Ucrânia e seus aliados chamam de ato de agressão não provocada.

A Rússia ainda não vê uma abordagem construtiva dos EUA sobre o conflito na Ucrânia, disse o vice-ministro das Relações Exteriores, Sergei Vershinin, segundo a agência de notícias RIA. Os dois países têm mantido uma série de contatos na Turquia.

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse a Zelenskiy, durante conversa por telefone nesse domingo, que Washington está priorizando os esforços para aumentar as defesas aéreas da Ucrânia, informou a Casa Branca. Zelenskiy afirmou que agradeceu a Biden pela ajuda "de defesa e financeira sem precedentes" dos EUA.

Na Ucrânia, o porto de Odessa, no Mar Negro, retomou hoje as operações que haviam sido suspensas depois que a Rússia usou drones fabricados no Irã, no sábado (10), para atingir duas instalações de energia. A energia elétrica está sendo restabelecida lentamente para cerca de 1,5 milhão de pessoas, disseram autoridades.

Segundo Zelenskiy, outras áreas que enfrentam condições "muito difíceis" com o fornecimento de energia incluem a capital Kiev e quatro regiões no Oeste da Ucrânia e na região de Dnipropetrovsk, no centro do país.

Não houve relatos de novos ataques ou apagões nesta segunda-feira.

Em sua atualização diária sobre a situação militar no país, o Estado-Maior da Ucrânia informou que suas forças repeliram ataques russos a quatro assentamentos na região de Donetsk, no Leste, e a oito assentamentos na região de Luhansk.

A Rússia manteve ataques contra Bakhmut, que agora está em ruínas, Avdiivka e Lyman, e lançou dois bombardeios com mísseis contra a infraestrutura civil em Kostyantynivka, todos na região de Donetsk - uma das quatro que Moscou afirma ter anexado da Ucrânia depois de " referendos" considerados ilegais por Kiev.

Em outros lugares, as forças russas realizaram mais de 60 ataques de sistemas de foguetes visando à infraestrutura civil em Kherson, a cidade do Sul libertada pelas forças ucranianas no mês passado, e tropas ucranianas baseadas lá, de acordo com o Estado-Maior.

A Rússia também bombardeou assentamentos ao longo da linha de frente de Zaporizhzhia, no centro-sul do país, afirmam os militares ucranianos, enquanto as forças ucranianas atingiram pontos de controle russos, depósitos de munições e outros alvos.


Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem