Primeiro-ministro do Canadá apresenta projeto para proibir compra de armas no país

Justin Trudeau defende que novas medidas são necessárias 'à medida que a violência armada está aumentando'

Porto Velho, RO - O governo do Canadá apresentou nesta segunda-feira uma nova legislação que pretende implementar um "congelamento nacional" na venda e compra de armas de fogo. A medida faz parte de um pacote de controle que também limitaria a capacidade de obter cartuchos de munição e proibiria alguns brinquedos que parecem armas.

O primeiro-ministro Justin Trudeau defendeu que as novas medidas são necessárias "à medida que a violência armada está aumentando". O anúncio do projeto ocorre apenas uma semana depois que um atirador de 18 anos matou 19 crianças e duas professoras em sua sala de aula em Uvalde, Texas, Estados Unidos.

— Precisamos apenas olhar para o sul da fronteira para saber que, se não agirmos com firmeza e rapidez, fica cada vez pior e mais difícil de combater — disse Trudeau em entrevista coletiva.


Governo do Canadá apresenta projeto para "congelar" o mercado de armas de fogo no país — Foto: REUTERS/Jesse Winter

A nova legislação apresenta exceções para atiradores esportivos de elite, atletas olímpicos e seguranças. Os canadenses que já possuem revólveres seriam autorizados a mantê-los. 

Fontes consultadas pela Reuters informam que as autoridades não esperam que haja uma uma corrida por armas antes da aprovação, em parte porque elas já são fortemente regulamentadas. Há dois anos, o Canadá proibiu a venda e o uso de cerca de 1.500 modelos de armas, como o fuzil AR-15, após um tiroteio em massa em Portapique, Nova Escócia.

A taxa de homicídios por armas de fogo no país é mais alta do que a de outros países ricos e vem aumentando. Há dois anos, por exemplo, foi cinco vezes maior que a da Austrália. Nos anos de 2020 e 2017 o país registrou os totais mais altos desse tipo de ocorrência desde 1997, de acordo com a Statistics Canada.

A nova legislação planeja ainda impedir qualquer pessoa sujeita a uma ordem de proteção ou que tenha se envolvido em violência doméstica ou perseguição de obter ou manter uma licença de porte de arma de fogo. 

A medida também exigirá que os cartuchos de armas longas sejam alterados permanentemente para que nunca possam conter mais de cinco rodadas de munições e proibirá a venda e a transferência de cartuchos de grande capacidade.

O pacote também prevê a proibição de alguns brinquedos que parecem armas de verdade, como rifles de airsoft. Na semana passada, a polícia de Toronto atirou e matou um homem carregando uma arma de chumbo.

Embora o Partido Liberal de Trudeau seja minoria no Parlamento, a legislação pode ser aprovada com o apoio do Novo Partido Democrático, de esquerda.

Tom Stamatakis, presidente da Associação de Polícia Canadense, celebrou algumas das medidas, como a proibição no caso de violência doméstica, e pretende buscar mais informações sobre fiscalização e recursos para medidas como o congelamento de armas. Já Rod Giltaca, chefe da Coalizão Canadense pelos Direitos de Armas de Fogo, disse que o congelamento é "absurdo".


Fonte: O GLOBO

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem