Vasco: Em primeira reunião sobre SAF, conselheiros decidem por primeiro alterar estatuto do clube

Texto atual não contempla a criação de sociedade anônima; membros pediram transparência no processo

Porto Velho, RO — Na primeira de uma série de reuniões do Conselho Deliberativo do Vasco para debater a criação de uma Sociedade Anônima de Futebol, ficou decidido quais serão as etapas a serem cumpridas pelo clube. O encontro aconteceu um dia depois de o time perder nos pênaltis para o Juazeirense e ser eliminado ainda na segunda fase da Copa do Brasil.

A primeira será a alteração no estatuto vascaíno. O texto atual não prevê a possibilidade de o clube poder criar e se tornar acionista de uma empresa.

Inicialmente, a ideia da diretoria era votar, ao mesmo tempo, a mudança estatutária e a própria criação da SAF. Entretanto, o grande benemérito Luis Manoel Fernandes sugeriu que, para evitar o risco de ações judiciais, primeiro o clube deve alterar o estatuto.

A sugestão foi aceita e dessa forma o Conselho Deliberativo deverá se reunir futuramente para votar a aprovação de um novo texto estatutário, que permita a criação de uma SAF. Em seguida, esse novo texto, caso aprovado, passará por votação também na Assembleia Geral.

Em seguida, ficou acertado que a rodada de votações tratará ao mesmo tempo, da criação da SAF e da sua venda para a 777 Partners, caso a oferta vinculante do grupo americano chegue à mesa da diretoria. Atualmente, o Vasco tem apenas um memorando de intenções, que não se configura numa proposta propriamente dita.

O benemérito Sérgio Frias chegou a sugerir que fosse estabelecida uma rodada de votações intermediária, entre a da mudança estatutária e a da venda da SAF, que tratasse apenas da criação ou não da sociedade anônima. Mas não teve o apoio da maioria.

Durante a reunião, conselheiros do Vasco solicitaram transparência por parte da diretoria no momento em que o clube receber a oferta vinculante da 777 Partners. Os membros pediram acesso à proposta na íntegra para terem condições de votar pela sua aceitação ou não.

A 777 Partners tem até maio para fazer a oferta vinculante ao Vasco - depois disso, o clube fica liberado para negociar com outros interessados na compra de ativos da SAF. Uma vez que a oferta seja feita, o Vasco imagina encerrar o processo de criação e venda da SAF até agosto.


Fonte: O Globo

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem