Mãe denuncia falta de acessibilidade para criança com doença rara em creche de Porto Velho

Criança nasceu com a Doença de Hirschsprung, uma má formação genética no intestino. Segundo a mãe, a escola informou que não possui estrutura para cuidar da criança.

Porto Velho, RO - A mãe de uma criança com Doença de Hirschsprung denunciou ao g1 que vem enfrentando dificuldades em manter o filho em uma creche de Porto Velho. Segundo Keylane Ramalho, de 34 anos, a escola informou que não tem estrutura para cuidar do seu filho.

A Doença de Hirschsprung é doença crônica rara que consiste na má formação genética do intestino grosso. Aos três anos, o filho de Keylane já passou por sete procedimentos cirúrgicos na intenção de corrigir o problema.

Segundo o laudo médico, quando tinha apenas três meses, a criança passou por uma cirurgia de correção. Já com um ano, ele passou por outro procedimento para reconstrução do transito intestinal e desde então tem incontinência fecal, que faz ele ir ao banheiro com bastante frequência.

Segundo Keylane, durante os anos anteriores ela sempre cuidou do filho em casa, mas recentemente precisou matricular ele em uma creche municipal e ao relatar para a escola a condição do filho, teria sido informada que a instituição não possui estrutura para cuidar da criança.

“A diretora falou que se ele [o filho] precisar ir ao banheiro, eles [o corpo docente] não vão limpar o meu filho. Eu vou ter que sair de onde eu estiver e ir até a escola pegar ele porque não tem quem faça isso. A escola não tem nem onde lavar ele”, contou.

O g1 entrou em contato com a Prefeitura de Porto Velho em busca de um posicionamento sobre o caso relatado, mas não obteve resposta até a última atualização da reportagem.

Fonte: G1/RO

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem