Funcionária denuncia o completo abandono e insegurança no cemitério municipal de Guajará-Mirim

Imagens mostram lixo abandonado até sobre os túmulos. Funcionária relata que já foi furtada várias vezes enquanto trabalhava.

Porto Velho, RO - 
Sujo, degradado e inseguro. Esse é o atual estado do cemitério municipal Santa Cruz, localizado em Guajará-Mirim (RO), de acordo com relato feito por uma coveira que trabalha no local há mais de 15 anos.

"Em todo lugar há lixo: na entrada, laterais e até sobre os túmulos", contou Sangela Pantoja.

A funcionária resolveu utilizar as redes sociais na última semana, após ter objetos pessoais e ferramentas de trabalho furtados enquanto trabalhava. Segundo ela, não é a primeira vez que isso acontece.

"O Cemitério Público Municipal não dá nenhuma segurança para seus servidores. Enquanto exercemos nossas atividades somos lesados pelo descaso. Enquanto trabalhava já me foram furtados: 2 bike [bicicleta] aro 29, ferramentas de trabalho e um capacete", denunciou em um post.

De acordo com Sangela, os principais causadores de toda a situação são pessoas em situação de ruas e dependentes químicos que acabam depredando e deixando muito lixo. Ela relata também que não há vigilante ou segurança trabalhando no cemitério.


Lixo e roupas jogadas em cemitério municipal de Guajará-Mirim, RO — Foto: Reprodução/Redes Sociais

"Trabalho há 15 anos, sou coveira. Sempre existiu a entrada deles, mas com menos quantidade. Agora são vários e depredam tudo: mármore, grades, blindex, vasos", comentou.

O g1 entrou em contato com a Prefeitura de Guajará-Mirim para saber com que frequência são realizadas limpezas no cemitério e se existe algum projeto de melhoria para o local, principalmente com relação a segurança, mas não obteve resposta até a última atualização desta matéria.


Lixo e roupas jogadas em cemitério municipal de Guajará-Mirim, RO — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Fonte: G1/RO

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem