Lira quer discutir o fim da cobrança de malas pelas empresas aéreas

Presidente da Câmara, Arthur Lira. Foto: Arquivo/ Reprodução/TV Brasil

Porto Velho, RO - O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), resolveu agir contra as “tarifas altíssimas”, uma das mais altas do mundo, cobradas pelas empresas aéreas brasileiras. Ele também criticou as dificuldades para remarcar passagens, com exigências absurdas aos passageiros. 

Lira já mandou tirar da gaveta, para análise e votação próxima, do projeto de resolução do Senado engavetado pelo antecessor Rodrigo Maia em dezembro de 2016, anulando a cobrança de malas nos vôos nacionais.

Golpe 171 típico

Dirigentes da Anac e das empresas aéreas mentiram, ao garantir que, com a cobrança de malas, as tarifas cairiam. Mas só aumentaram.

São uns malandros

O projeto de resolução do Senado foi aprovado no início da cobrança, mas empacou na Câmara pela força do lobby das empresas

Mala tem passagem

Cinco anos depois, a cobrança para transportar malas, inexistente antes, hoje virou a não menos malandra “passagem de mala”.

Clamando por CPI

Também têm chegado informações chocantes, ao Congresso, sobre relações “inapropriadas” entre empresas aéreas e pessoas da Anac.

Fonte: Por Cláudio Humberto

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem