Idosa acorda após ser dada como morta em Cidreira: 'Estávamos organizando o velório', diz família

Clotilde Rieck, de 78 anos, foi levada para hospital de Porto Alegre e passa bem

Porto Velho, RO - Uma idosa acordou após ser dada como morta em uma unidade de saúde de Cidreira, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, no dia 31 de dezembro.

Conforme familiares, Clotilde Rieck, de 78 anos, teve o óbito confirmado após sofrer duas paradas cardíacas. O funcionário da funerária responsável pelo velório foi quem percebeu que a pacientes estava viva, quando iria retirar o corpo do necrotério.

Em nota publicada nas redes sociais, a Prefeitura de Cidreira afirma que "está apurando o ocorrido, bem como a responsabilidade da médica que atestou o óbito da paciente".

A prefeitura informou que a médica que assinou a declaração de óbito foi afastada.

Por meio de nota, os advogados da médica, Bibiana Boaventura e Uilian Loose, informaram que a profissional utilizou "todos os meios de tratamento e todas as manobras de ressuscitação cardiopulmonar disponíveis no Posto de Saúde 24 horas Eva Dias de Melo, na cidade de Cidreira/RS, especialmente no dia 31/12/2021" para tentar reanimar a paciente.

A nota destaca ainda que a médica não foi contatada pela prefeitura para esclarecimento dos fatos e comunicação sobre afastamento. "Todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas para os devidos esclarecimentos dos fatos e demonstração da boa conduta médica adotada.

No mesmo dia, Clotilde foi transferida para a Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre, onde se encontra internada desde então. De acordo com Bianca, a tia-avó está em um quarto, respirando normalmente e "evoluindo muito bem".

A paciente foi informada na sexta-feira (8) sobre o ocorrido e, conforme a família, custou a acreditar no que passou, já que ficou inconsciente.

FONTE: G1

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem