Dono do tríplex do Guarujá mobília apartamento para sorteio e diz que ele não é mico

 

Imóvel vai a leilão em março pela internet

Porto Velho, RO - 
O dono do tríplex de Guarujá que já foi atribuído ao ex-presidente Lula (PT) está mobiliando o imóvel para entregá-lo pronto para uso a quem ganhar o sorteio da unidade, que será em março pela internet.

CAMA, MESA & BANHO

O tríplex já tinha camas nos quartos, armários de cozinha, geladeira e micro-ondas. O empresário Fernando Gontijo, que arrematou o imóvel em leilão em 2018, diz que está agora colocando sofás, cadeiras e mesas nos cômodos.

ESPAÇO

O apartamento está vazio há mais de três anos —e Gontijo gasta cerca de R$ 4.500 por mês com ele entre condomínio, IPTU e manutenção. O empresário nega, no entanto, que tenha adquirido "um mico".

PARA SEMPRE

"É um bem diferenciado, que faz parte da história do Brasil. No futuro, nos livros, sempre teremos o tríplex", afirma ele.

CHAMARIZ

Por isso, em vez de tentar uma venda simples, ele fará um sorteio, afirma. A prova de que o imóvel é especial, diz, é o fato de mais de 600 mil pessoas terem acessado o site em que ocorrerá o sorteio na semana em que ele foi anunciado pela coluna.

FICHA LIMPA

Gontijo diz que encomendou pareceres jurídicos para dar segurança a quem participar do sorteio: como todos os atos do ex-juiz Sergio Moro foram anulados nos processos do tríplex, a determinação dele para que o imóvel fosse a leilão, em 2018, também poderia ficar comprometida.

PODE PEDIR

"O tríplex foi comprado por mim por R$ 2,2 milhões. O dinheiro está depositado até hoje em juízo. O antigo dono [ele estava em nome da empreiteira OAS] pode pedir o levantamento e a devolução do dinheiro", afirma Gontijo. "Mas o leilão não perdeu a validade", finaliza.

ATO NULO

Em sentença depois anulada no Supremo Tribunal Federal, o ex-juiz Moro —agora presidenciável pelo Podemos— concordou com a tese dos procuradores da Lava Jato de que o apartamento estava reservado para Lula, que seria seu verdadeiro dono.

O ex-presidente, que é pré-candidato ao Planalto em outubro, sempre desmentiu a acusação de forma enfática.

Fonte: Folha de São Paulo

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem