]

Header Ads

CANDIDATO AO SENADO DE RONDÔNIA AGNALDO MUNIZ CRITICA PROJETO DA HOMOFOBIA DE FÁTIMA CLEIDE

Nesta segunda-feira, depois de participar de reuniões com lideranças em Guajará-Mirim e Nova Mamoré, os candidatos da Coligação Unidos Para Avançar estiveram reunidos à tarde em Ariquemes com pastores evangélicos de toda a região. A reunião aconteceu na residência do presidente da Câmara de Vereadores e também presidente do PSDB em Ariquemes, Adair Moulaiz, e serviu para que as denominações da região expusessem mais uma vez suas demonstrações de apoio a Expedito Júnior, candidato ao Governo do Estado, que esteve acompanhado do vice, Miguel de Souza, o candidato ao Senado, Agnaldo Muniz, e os candidatos a deputado federal Hamilton Casara e João do Vale Neto.

Abrindo a reunião, Agnaldo Muniz falou de "leis que vão contra os princípios familiares, com as alterações que foram feitas pelo Decreto 7037, que Agnaldo considera uma afronta aos princípios naturais". Para o candidato ao Senado pela Coligação Unidos Para Avançar, "todas essas leis vão contra os evangelistas, pastores e padres, que podem ser até mesmo presos, caso tenham manifestações que considerem homofóbicas". Agnaldo lembrou ainda que o único candidato que se apresentou para ajudar nestas questões foi Expedito Júnior.

Por sua vez, Expedito Júnior disse também que essa questão não é somente de foco religioso, mas sim de envolvimento de toda a sociedade, já que mexe com a vida de todos e vai além, colocando em risco questões como a liberdade de imprensa e o direito de posse.

Para Expedito Júnior, é importantíssimo a eleição de Agnaldo Muniz ao Senado, já que é aquela Casa que pode corrigir essas distorções.

Expedito Júnior disse ainda que toda a sociedade deve se solidarizar á candidatura de Agnaldo Muniz e o interesse maior é que os trabalhos sociais que são feitos em Rondônia, sejam evangélicos ou católicos, suprem a falta de alção do Governo do Estado nesta área e a sua intenção é fortalecer esse segmento dentro do seu governo.
Da mesma forma, os pastores que participaram da reunião falaram das suas impressões sobre o que acontece hoje no Congresso Nacional e da falta de representatividade do meio evangélico. Por isso o nome de Agnaldo Muniz e também do candidato à Presidência da República, José Serra, é fundamental para que essa realidade seja mudada e para melhor.
CANDIDATO AO SENADO DE RONDÔNIA AGNALDO MUNIZ CRITICA PROJETO DA HOMOFOBIA DE FÁTIMA CLEIDE CANDIDATO AO SENADO DE RONDÔNIA AGNALDO MUNIZ CRITICA PROJETO DA HOMOFOBIA DE FÁTIMA CLEIDE Reviewed by cadernodestaque on 7/20/2010 08:53:00 AM Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent