Aberto da Austrália: Djoko avança e norte-americanos têm dia marcante

Multicampeão sérvio segue firme na busca do 10º título no torneio

Porto Velho, RO -
A busca de Novak Djokovic pelo 10º título do Aberto da Austrália continuou a todo vapor nesta segunda-feira (23), quando ele chegou às quartas de final com uma atuação de gala na quadra central e deixou seus problemas na coxa para trás.

Um ano depois de ser deportado do país na véspera do Grand Slam, Djokovic derrotou o australiano Alex de Minaur por 6/2, 6/1 e 6/2 na Rod Laver Arena.


O sérvio avançou para enfrentar nas quartas de final o quinto cabeça de chave russo Andrey Rublev, e ficou animado ao relatar que a distensão no tendão da perna esquerda não o incomodava mais.

"Não posso dizer que sinto muito por vocês não terem assistido a uma partida mais longa", brincou Djokovic para a plateia. "Eu realmente queria vencer em sets seguidos". "Esta noite não era óbvio que eu estava lidando com uma lesão, não senti nada hoje, então hoje foi ótimo."

Com o jovem Ben Shelton vencendo uma batalha de cinco sets contra o compatriota J.J. Wolf e Sebastian Korda avançando no domingo (22), Tommy Paul garantiu que três norte-americanos vão disputar as quartas de final pela primeira vez desde 2000.

Paul venceu o 24º cabeça de chave espanhol Roberto Bautista Agut por 6/2, 4/6, 6/2 e 75 na Margaret Court Arena para marcar um confronto com Shelton, de 20 anos, cuja sequência dos sonhos continuou com um placar de 6/7(5), 6/2, 6/7(4), 7/6(4) e 6/2 sobre Wolf.

"Sempre que você enfrenta Bautista será uma guerra", disse um radiante Paul após chegar às quartas de final de Grand Slam pela primeira vez. "Estou muito feliz por jogar contra um americano nas quartas, vai haver um americano nas semifinais."


Enquanto Djokovic ganhou com facilidade, seu próximo rival Rublev precisou de cinco sets para superar o prodígio dinamarquês Holger Rune por 6/3, 3/6, 6/3, 4/6 e 7/6 (11-9).

"[O tênis não é] uma montanha-russa, é como se eles colocassem uma arma na sua cabeça", brincou Rublev. "Eu acho que uma montanha-russa é muito mais fácil, cara."

Na chave feminina, Aryna Sabalenka chegou às quartas de final pela primeira vez, mas a quarta cabeça de chave Caroline Garcia foi eliminada e a sequência dos sonhos de Linda Fruhvirtova, de 17 anos, terminou.


Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem