Lindôra diz que STF não é “palco político” para orçamento secreto


Subprocuradora-geral da República se manifestou durante julgamento sobre emendas do relator, que começou nesta quarta-feira (7)

Porto Velho, RO -
Última a falar durante a fase de argumentações do julgamento sobre o “orçamento secreto”, que começou nesta quarta-feira (7) no Supremo Tribunal Federal (STF), a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo (foto), não tratou especificamente do mérito da questão. Ela argumentou contra o que seria um “uso político” da discussão na Suprema Corte.

“O Supremo nesse momento não é um palco político – ele não deveria, como foram feitos durante as sustentações, receber apenas uma crítica ao Congresso Nacional que fez isso”, disse Lindôra, durante sua fala.

Ela ainda disse que não é possível apontar erros na condução do orçamento público apenas “porque a mídia publicou”. “A ADPF foi para colocar transparência que não foi feita do Orçamento Secreto, mas não como palco para dizer que a pobreza é evidente”, disse. Apesar de não se manifestar, o PGR Augusto Aras já havia dito que as emendas são constitucionais.

O caso agora será retomado apenas na próxima quarta-feira (14), com a leitura do voto da relatora, Rosa Weber.


Fonte: O Antagonista

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem