Dez professores conquistam o Prêmio Boas Práticas em Porto Velho

Anúncio aconteceu durante evento no Teatro Banzeiros

Porto Velho, RO
- Na tarde de quinta-feira (20), no Teatro Banzeiros, foi realizada a etapa final da 4ª edição do Prêmio Boas Práticas, idealizado pela Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Educação (Semed). No total, 20 professores foram selecionados para apresentar os seus trabalhos e dez saíram como vencedores.

A secretária Gláucia Negreiros (Semed) explicou que o prêmio busca incentivar e reconhecer as práticas exitosas realizadas nas salas de aula, tanto no âmbito da educação infantil quanto do ensino fundamental em Porto Velho. “Uma vez ao ano, nós abrimos um edital para que os professores possam inscrever suas práticas diferenciadas e hoje nós estamos na fase final”, destacou.

Os 20 finalistas apresentaram seus projetos para uma plateia de professores, gestores escolares, alunos e para uma comissão avaliadora formada por representantes da Universidade Federal de Rondônia (Unir), Instituto Federal de Educação de Rondônia (Ifro), Conselho Municipal de Educação, Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Rondônia (Sintero) e um representante da Semed.

PREMIAÇÃO

Gláucia Negreiros disse que o prêmio enaltece o árduo trabalho dos professores

“A premiação é uma viagem para fora do Estado de Rondônia, cuja intenção é levar os professores para descansar, para um momento de lazer, mas também para conhecerem outras práticas interessantes. Este ano eles vão para o Recife”, anunciou a secretária Gláucia.

Os vencedores da 1ª edição do concurso viajaram para o Ceará, onde conheceram práticas de ensinos diferenciadas em Sobral. Na 2ª edição, os ganhadores foram para o Rio Grande do Sul. No ano passado, os vencedores ganharam uma viagem para o Rio de Janeiro.

IMPORTÂNCIA

Sobre a importância do prêmio, Gláucia Negreiros disse que o principal é o reconhecimento do trabalho árduo dos professores da rede municipal de ensino e a valorização das práticas implementadas em prol do aprendizado dos alunos.

Pietre apresentou um projeto de recomposição da aprendizagem pós-ensino remoto

“Todos os nossos professores são de excelência, mas a gente precisa incentivar novas estratégias para melhoria do processo de ensino, principalmente depois da pandemia da covid-19. Precisamos incentivar que os professores criem estratégias diferenciadas para alcançarmos os resultados exitosos da aprendizagem, tanto da educação infantil quanto do ensino fundamental”, comentou.

Dentre os 20 temas selecionados e apresentados na etapa final, os professores trataram da integração em sala de aula, alfabetização, leitura e escrita, folclore, evasão escolar, entre outros. “São diversos temas para a melhoria da prática dos nossos professores”, afirmou a secretária de educação.

VENCEDORES

O professor Sebastião Rodrigues, da Escola José Augusto, ficou em 1º lugar. Ele apresentou um projeto de biblioteca em sala de aula para melhorar a leitura de alunos do 1º ao 5º ano. Márcio Pietre Cruz, da Escola São Pedro, conquistou o 2º lugar e a professora Elaine Dias, da Escola Flor do Piquiá, ficou na 3ª colocação.

Para Márcio Pietre, que apresentou um projeto de recomposição da aprendizagem pós-ensino remoto, o prêmio significa uma recompensa pelo seu trabalho. “Estou muito orgulhoso por ter passado por essa fase e estou muito mais orgulhoso por conseguir desenvolver com os meus alunos todas as habilidades após a pandemia. Estou mais feliz por eles do que por mim”, acrescentou.

“Esse prêmio é um reconhecimento do trabalho, não só meu, mas da escola, dos alunos e dos professores. É uma forma de incentivo para todos, já que o projeto é uma forma de estimular os alunos a lerem os livros em casa”, destacou Rodrigues.

Os três primeiros colocados do Prêmio Boas Práticas 2022

De acordo com Elaine Dias, seu projeto visa a integração ao trabalhar com alunos venezuelanos. “O auge do projeto foi integrar esses alunos estrangeiros, não apenas por conta da pandemia, mas por serem oriundos de outro país”, afirmou.

DEMAIS PREMIADOS

Os demais premiados do concurso foram: Mirian Daiane, Escola Senador Olavo Pires; Francisca Joelma Souza, Escola Meu Pequeno Jhony; Helen Daiane Aguilar, Escola Manoel Aparício Nunes; Célia Cristina Oliveira, Escola Estela de Araújo Compasso; Ana Cecília Dias, Escola Canto do Uirapuru; Sandra Moretti, Escola Senador Olavo Pires; e Maria Michele Maia, professora da Escola Ulysses Soares.

INÍCIO DO PROJETO

O evento é promovido pela Semed desde 2019. Este ano, o concurso deu ênfase ao desafio enfrentado pelos profissionais da educação municipal ao retornarem para as aulas presenciais.

No total, foram inscritos 25 projetos, dos quais, 20 foram classificados para a 3ª e última etapa do concurso que escolheu os dez vencedores.


Fonte: Prefeitura de Porto Velho

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem