Às vésperas da eleição, Guedes diz que servidor pode ter aumento real de 2% em 2023


Em meio às críticas, ministro Paulo Guedes voltou a "assegurar" que salário mínimo e aposentadorias teriam aumentos acima da inflação

Porto Velho, RO - Paulo Guedes, ministro da Economia, afirmou que o funcionalismo público deverá ter reajuste real no salário de 2% no próximo ano. A declaração foi feita na quinta-feira (28/10), depois de sua participação na Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Ou seja, essa é a diferença entre a inflação real de 2022 – que deverá fechar o ano em torno de 5,5%, conforme o Boletim Focus do Banco Central (BC) – e a prevista no Orçamento de 2023, em 7,5%.

Além do funcionalismo, o ministro reiterou que o salário mínimo iria subir acima da inflação, assim como as aposentadorias. “Estou assegurando: o salário mínimo vai subir acima da inflação, a aposentadoria vai subir”, disse.

Guedes sofre pressão na reta final da campanha de Jair Bolsonaro (PL) após o vazamento feito pelo jornal Folha de S.Paulo de supostos estudos da pasta sobre a desindexação dos reajustes com a inflação.

Paulo Guedes corrobora Bolsonaro

Bolsonaro já havia falado ao Metrópoles em reajustes acima da inflação para o salário mínimo, aposentados e servidores. “Segundo declarou Paulo Guedes, dono do dinheiro, vai ter reajuste acima da inflação para o salário mínimo, para aposentados e servidores”, disse em entrevista à diretora-executiva do Metrópoles, Lilian Tahan.

Devido ao imbróglio entre a Economia e a classe política às vésperas do segundo turno, Guedes manteve o tom acusatório contra o jornal chamando a notícia de “fake news” e voltou a afirmar que supostas propostas como essas foram produzidas por “petistas infiltrados [no ministério]”.

Guedes completou ainda que já iriam viabilizar os recursos para o reajuste do funcionalismo, mas com a desaceleração da inflação, não foi necessário.


Fonte: Metropoles

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem