EUA, Reino Unido e Austrália vão desenvolver juntos armas hipersônicas, e China adverte contra repetição de guerra na Ucrânia

Países anunciam que aumenta de cooperação é parte do compromisso com 'um Indo-Pacífico livre e aberto'

Porto Velho, RO— Os EUA, Reino Unido e a Austrália anunciaram nesta terça-feira que vão desenvolver juntos armas hipersônicas, como parte do pacto de segurança Aukus, criado no ano passado para conter a expansão da China na região Indo-Pacífica. 

Em resposta ao anúncio, que coincidiu com o anúncio do segundo teste americano de um projétil do tipo, Pequim alertou contra medidas que possam alimentar uma crise como a guerra na Ucrânia em outras partes do mundo.

"Nos comprometemos hoje a iniciar uma nova cooperação trilateral em capacidades hipersônicas e contra-hipersônicas e de guerra eletrônica", disseram em comunicado conjunto o presidente americano, Joe Biden, e os primeiros-ministros britânico, Boris Johnson, e australiano, Scott Morrison.

Os líderes também decidiram "expandir o compartilhamento de informações e aprofundar a cooperação em inovação de defesa". Segundo eles, o aumento de cooperação é parte do compromisso com "um Indo-Pacífico livre e aberto".

Após ser questionado sobre o anúncio, o embaixador da China na ONU, Zhang Jun, fez um alerta:

— Qualquer um que não queira ver a crise ucraniana deve abster-se de fazer coisas que possam levar outras partes do mundo a uma crise similar — disse Zhang a repórteres. — Como diz o ditado chinês: se você não gosta de alguma coisa, não a imponha a outros.

Os mísseis hipersônicos, ou mísseis de deslizamento hipersônico, viajam a mais de cinco vezes a velocidade do som e não têm uma trajetória fixa, o que torna sua interceptação mais difícil. A Rússia dispõe de armas do tipo, assim como a China, que realizou testes no ano passado, segundo fontes da Inteligência americana, embora oficialmente Pequim negue a informação.

Os Estados Unidos e a Austrália já têm um programa de armas hipersônicas chamado Scifire. Autoridades britânicas disseram que, apesar de o Reino Unido não aderir a esse programa neste momento, os três países trabalharão juntos em pesquisa e desenvolvimento na área para expandir suas opções.

No ano passado, os Estados Unidos pela primeira vez testaram com sucesso a tecnologia. Nesta terça, Washington também anunciou que realizou com sucesso um teste de míssil hipersônico em 5 de março, dez dias após tropas da Rússia invadirem a Ucrânia.

Em março, a Rússia afirmou ter usado mísseis hipersônicos no conflito, o que seria o primeiro uso conhecido e em condições de combate do sistema testado por Moscou pela primeira vez em 2018.

A parceria Aukus — uma junção das siglas em inglês de Austrália, Reino Unido e EUA — foi criada em setembro de 2021 pelos três países visando conter o crescente poderio bélico chinês e manter a supremacia militar que os EUA exercem na região do Pacífico desde a Segunda Guerra Mundial. A aliança prevê a construção de seis submarinos a propulsão nuclear — que podem ficar mais tempo submersos — para a Austrália.

Os três países disseram, nesta terça, que estavam "felizes" com os avanços nesse âmbito.


Fonte: O GLOBO

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem