CITROS: Precipitações elevam qualidade e sustentam valores dos cítricos

Os preços da laranja de mesa podem subir no mercado in natura ao longo de fevereiro.

Porto Velho, RO - Segundo colaboradores do Cepea, as recentes e frequentes chuvas no cinturão citrícola paulista estão beneficiando a qualidade (principalmente o calibre) das frutas, fator que as torna mais bem aceitas no segmento in natura e que, consequentemente, permite que produtores elevem os valores de venda.

Além disso, as precipitações mais frequentes também dificultam o andamento da colheita em alguns períodos, o que restringe temporariamente a oferta.

Neste cenário, os preços da fruta estão se sustentando.

Na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), a laranja pera registrou média de R$ 38,07/cx de 40,8 kg, na árvore, valorização de 2,1% em comparação com a semana passada.

No caso da lima ácida tahiti, a produção também está sendo favorecida pelas chuvas (que contribuem para o enchimento dos frutos).

Contudo, produtores relatam dificuldades na manutenção do ritmo de colheita, o que tem sustentado os preços, mesmo neste período de pico de safra.

De segunda a quinta-feira, a tahiti teve média de R$ 24,18/cx de 27 kg, colhida, alta de 16% em relação à semana passada.

Apesar das recentes valorizações, tanto da laranja quanto da lima ácida tahiti, colaboradores do Cepea indicam que o cenário econômico nacional ainda é um fator limitante para aumentos mais intensos nos preços.

Com o desemprego elevado, a inflação em alta e a queda da renda da população (sobretudo das classes mais baixas), o poder de compra de muitos consumidores está enfraquecido.


Fonte: Cepea
Imagem: Pixabay/Peggychoucair

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem