O DIA NA HISTÓRIA



BOM DIA 19 DE JANEIRO!

COMEMORA-SE

Dia do Terapeuta Ocupacional, Dia do Cabeleireiro, Dia do Passista.

Católicos lembram São Bassiano, São João de Ravena, São Germânico, Santos Mário, Marta, Audifaz E Ábaco, Mártires.

RONDÔNIA


1958 – Morre, aos 93 anos, o Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, patrono do Estado de Rondônia e da arma das Comunicações do Exército.

BRASIL

1951 — O presidente Eurico Dutra inaugura a Rodovia Presidente Dutra ligando São Paulo e Rio de Janeiro.

1982 – Morre a cantora Elis Regina, musa da bossa nova.

2017 – Em acidente aéreo, sobre o que pairam dúvidas, em Paraty, RJ, morrem o ministro e relator da Operação Lava Jato no STF, Teori Zavascki, e 4 pessoas.

MUNDO

1817 — Liderado pelo general San Martín, um exército de 5 423 soldados atravessa os Andes partindo da Argentina para libertar o Chile e depois o Peru.

1915 - Georges Claude, químico, físico e inventor, patenteia o tubo de iluminação neon.

1966 - Indira Gandhi é eleita primeira ministra da Índia, a 1ª primeira mulher que ocupa o cargo.

2017 – Em acidente aéreo, sobre o que pairam dúvidas, em Paraty, RJ, morrem o ministro e relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, e outras quatro pessoas.

FOTO DO DIA

Década de 1950, o trem da ferrovia Madeira-Mamoré (1912/1972) faz uma parada na vila do Iata e os vagões são tomados por passageiros subindo e descendo, pelos carregadores de malas e caixas, pelos vendedores de todo tipo de comida e, mais, pela alegria da pequena comunidade.

Aquele era o “trem da feira”, que todas as quintas-feiras trazia mercadorias, coletadas em todas as paradas do trem, para abastecer Porto Velho de gêneros alimentícios, fato que se repetia a cada nova estação. Muitas vezes, também vinha com um vagão cheio de gado para abate na capital do Território.

“Quando chegava a Porto Velho o trem da feira, praticamente toda a cidade ia para o terminal da Madeira-Mamoré e nas ocasiões em que vinha o gado para o abate, uma diversão da meninada era seguir os vaqueiros “tocando” os animais para o local onde ficava o matadouro”, disse, em entrevista, o jornalista Zé Catraca, recentemente falecido.

Por - Lúcio Albuquerque

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem