Homem mata esposa, filha e sogra e liga para a PM: “Fiz besteira”


O crime bárbaro ocorreu em Campinas (SP). Suspeito foi preso e contou, em detalhes, como matou as três com golpes de pá e enxada

Porto Velho, RO
- Um crime bárbaro chocou Campinas (SP). Um homem foi preso em flagrante suspeito de matar a filha, de apenas 3 aninhos, a esposa e a sogra com golpes de pá e enxada na cabeça, na Vila Aeroporto. Logo depois, ele ligou para a Polícia Militar e disse que tinha feito “besteira”.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito é Miqueias da Silva Santana, 30 anos. Ele teria matado, na noite de segunda-feira (17/1), a filha, Manuella Bernardes Santana, e a sogra, Creuza Aparecida Bernardes, de 71. Já a esposa dele, Claudia Bernardes Santos, 34, foi assassinada na manhã dessa terça-feira (18/1).



Miqueias da Silva Santana foi preso suspeito de matar esposa, filha e sogra em Campinas.

O crime teria ocorrido após uma discussão entre o casal. A sogra, de acordo com o suspeito, tentou intervir.

Após ser preso, Miqueias prestou depoimento.  “estava bastante tranquilo e falou tudo espontaneamente”, conforme contou o delegado Mateus Rocha, da 2ª Delegacia de Defesa da Mulher. “A princípio, houve um histórico de discussões, mas nada além disso, não há notícias de agressões anteriores. Mas houve um desentendimento há cerca de três meses. Segundo ele, a convivência entre os dois piorou e começaram a discutir mais”, detalhou o investigador.

No dia do crime, ainda de acordo com o relato do suspeito à polícia, houve nova discussão. “Ele saiu de casa a pretexto de buscar refrigerante para a família, e decidiu que era aquele o momento de praticar o crime. Voltou pra casa, se apoderou da ferramenta que tinha lá, agrediu primeiramente a sogra, a filha, em seguida a esposa entrou em luta corporal e acabou sendo vitimada”, destacou o delegado Mateus Rocha, da 2ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), ainda segundo reportagem do G1.

Uma vizinha diz que a vítima queria a separação. A mulher contou, ainda, ter ouvido gritos vindos do interior da casa da família. O caso é tratado como triplo feminicídio.

Fonte: Metrópoles

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem