Temporal em Manaus derruba contêineres, barracas de ambulantes e afunda barco

Porto Velho, Rondônia – Temporal em Manaus causou deslizamentos de barrancos, desabamentos de muros, destelhamentos de casas, tombamentos de árvores e alagamentos em vários pontos da capital na manhã desta segunda-feira (27).

Vídeos nas redes sociais mostram ambulantes no Centro de Manaus atingidos pela ventania, contêineres no Porto Chibatão caídos, placas de sinalização derrubadas na Avenida Grande Circular, após a rotatória da Samsung, e um barco naufragado em porto próximo à Ponte Rio Negro.

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a chuva teve rajadas de vento em torno de 50 a 60Km/h com picos de 80Km/h.

Até o momento, a Defesa Civil Municipal registrou dez ocorrências relacionadas a forte chuva nos bairros Cidade de Deus, Chapada, Conjunto Boas Novas, Jorge Teixeira, São Raimundo, Nossa Senhora Aparecida, Flores e Educandos.

Os ventos fortes e a chuva também causaram estragos no Complexo Turístico Ponta Negra. Segundo a Prefeitura de Manaus, cinco árvores tombaram na área.

Foram registrados danos na ornamentação natalina, na parte da ponteira da árvore de Natal e no anjo do presépio gigante montado no local. Cinco carrinhos do calçadão foram virados e quatro barracas de alimentação da praia sofreram prejuízos. A Central de Atendimento ao Turista teve um dos vidros quebrados e a área está isolada.

Alguns bairros em Manaus também registraram falta de energia, como São José, Aleixo, Flores, Parque das Nações, Parque das Laranjeiras, Adrianópolis, Ponta Negra e Compensa.

A Defesa Civil do Estado informa que 13 municípios sofreram com a intensa chuva. No interior, Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus) teve registros de destelhamento de estádio, queda de árvores, tombamento de poste e destelhamento de residências.

No Careiro da Várzea (a 25 quilômetros de Manaus), foi registrado destelhamento de casas, sem vítimas. Em Manacapuru (a 68 quilômetros da capital), o fornecimento de energia foi comprometido em decorrência das fortes chuvas.

Fonte – O Atual

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem