QUADRIGÊMEOS - Após 10 anos de tentativas, casal do DF engravida e terá quadrigêmeos

 

Rayane Gebrin, 30 e o marido, João Nogueira, 31, tiveram sucesso na segunda tentativa de fertilização in vitro

Porto Velho, RO - Depois de 10 anos tentando, a dona de casa Rayane Gebrim, de 30 anos, recebeu a notícia mais especial da vida dela: conseguiu engravidar. Ela e o marido, João Nogueira, 31, enfrentaram problemas de fertilidade, fizeram diversos tratamentos e, em abril de 2021, decidiram tentar a fertilização in vitro. O casal só não esperava que os dois embriões se dividissem e que a família, até então formada por duas pessoas, triplicasse em poucos meses: o casal espera quadrigêmeos.

“Resolvemos colocar dois embriões para aumentar as possiblidades de o tratamento funcionar. Não imaginávamos que os dois embriões iriam se dividir e formar quatro bebês. Fiquei com medo no início. É inexplicável e maravilhoso. Deus mandou quatro vezes mais do que pedimos”, diz Rayane.

Os dois descobriram a gestação há cerca de dois meses. Rayene chegou a fazer uma surpresa para o marido para avisar que seriam pais, mas foi durante um exame de ultrassonografia que o casal descobriu que teria quatro filhos.




Casal tentava engravidar havia 10 anos Arquivo Pessoal



Rayane fez surpresa para o marido antes de descobrir que estava grávida de quadrigêmeos.



Bebês já têm possíveis nomes




Rayane passou por diversos métodos antes da fertilização in vitro.




Surpresa veio durante exame de ultrassonografia .


“Quando o médico começou a fazer o ultrassom, eu já tinha visto que tinham três bebês. Depois que soube que eram quatro eu fiquei dois dias chorando. Tive medo de morrer ou que os bebês morrerem. Mas isso já passou e agora só rezo para que venham com saúde, diz Rayane.

Apesar do medo pela gravidez de risco, Rayane diz que ficou mais tranquila após uma conversa com o médico que a acompanha, e agora já tem uma lista dos quatro possíveis nomes para as crianças.

Tentativas


Em 2019, Rayene decidiu parar de tentar engravidar. Nesse período, ela e o marido pensavam em adoção. “É muito frustrante todo mês tentar, todo mês fazer um teste e toda vez ser resultado negativo. Pensamos em adoção, mas acabamos desistindo por ser muito burocrático”, revela a gestante.

A dona de casa e o empresário tentaram ser pais pelo método de coito programado por três vezes, mas também acabaram frustrados. Em 2019, a mulher decidiu começar a fertilização in vitro, mas o primeiro feto não vingou.

Para voltar a tentar engravidar por esse método, a família vendeu um carro e decidiu tentar a gravidez com dois embriões para que pelo menos um se devolvesse. Agora, a família espera que 2022 seja um ano de muitas vitórias e alegrias.


“Não serão gêmeos idênticos. Pensamos na possibilidade de serem dois casais, mas tudo é incerto. Agora só vamos rezar para vir com saúde e para Deus no capacitar para essa família grande”, pontua Rayane.

Fonte: Metrópoles

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem