6/recent/ticker-posts

Ranking de instituto coloca Rondônia como o 4° do país que mais resolveu homicídios: 74%

   

Levantamento inédito realizado pelo Instituto Sou da Paz mostrou o indicador de esclarecimento de assassinatos. Estado de Rondônia ficou atrás de Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e DF.

Um relatório do Instituto Sou da Paz classificou Rondônia como o 4° estado que mais solucionou homicídios dolosos, entre 2018 e 2019. O levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (13)..

Em Rondônia, a taxa de resolução dos homicídios foi de 74%. De acordo com a pesquisa, Mato Grosso do Sul é o líder do ranking, com 89%, depois aparece Santa Catarina, com 83%, Distrito Federal em terceiro, com 81%, e então Rondônia.

Ao g1, uma das delegadas da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida em Porto Velho, Leisaloma Carvalho, diz ter ficado feliz com a boa posição de Rondônia no ranking nacional, mesmo diante do baixo efetivo na Polícia Civil no estado.

"Na maioria das instituições trabalhamos com diminuto efetivo. Isso até peca na hora de apresentar a estatística, pois se tivéssemos um efetivo maior, estrutura melhor, é claro que nosso resultados seriam melhores ainda. É louvável o trabalho. Independentemente da falta de servidores e estrutura, temos mostrado trabalho", pontua.

O delegado André Tiziano, da Delegacia de Homicídios da capital, acredita que a atuação da população ao denunciar os crimes tem colaborado na resolução de muitos casos de homicídios dolosos.

"Estamos tendo bastante atividade na questão de denúncias por parte da população, algo que é encorajado pela própria delegacia. A gente sempre mantém o sigilo com aquele que colaborou com a justiça. Isso também é parte desse bom resultado", pontua.

Média nacional

O indicador aponta que, nacionalmente, o índice de resolução de homicídios foi de 44%, abaixo da média mundial, que é de 63%, segundo dados reunidos em 72 países.

A porcentagem brasileira, no entanto, é compatível com a média de 18 países das Américas, que é de 43%. Na Europa, o indicador é de 92%.

A pesquisa leva em consideração os assassinatos cometidos em 2018, que tenham sido resolvidos com apresentação de denúncia no mesmo ano ou até o fim de 2019.

Postar um comentário

0 Comentários