6/recent/ticker-posts

Após intensa perseguição e troca de tiros bandido morre e outro é preso com pistola na capital


Breno Vinicius Nery de Sá, 21 anos foi preso e seu comparsa Ramon Simão Da Silva Oliveira, 23 anos, foi morto

Porto Velho, RO -
Breno Vinicius Nery de Sá, 21 anos e foi preso e seu comparsa, identificado como Ramon Simão Da Silva Oliveira, 23 anos, foi morto em confronto com uma equipe da Força Tática do 5º batalhão na Rua Renato Pérez entre as Avenidas Alexandre Guimarães e Raimundo Cantuária, bairro Agenor Martins de Carvalho, setor leste de Porto Velho.

Conforme consta no boletim de ocorrência feito de porte ilegal de arma de fogo, os policiais estavam fazendo patrulhamento ostensivo pela avenida Rio Madeira e quando se aproximou da Rio de Janeiro, avistaram um carro modelo Ônix e perceberam que o motorista estava portando o que poderia ser um colete balístico, sendo dada ordem de parada e negado pelo condutor do carro que saiu em fuga em alta velocidade, praticando direção perigosa.

Os policiais solicitaram apoio das demais guarnições de serviço e durante o acompanhamento os suspeitos começaram a efetuar tiros contra os militares que a todo momento tomavam o cuidado de não causar um acidente, pois o motorista começou a fazer roleta russa em várias ruas preferências e na rua Renato Peres eles abandonaram o carro disparando contra os policiais.

Breno foi preso dentro da casa de seus familiares, porém, a arma que poderia está com ele não foi encontrada. Durante diligências atras de Ramon, esse invadiu uma casa, travou luta corporal com um idoso o deixando lesionado, fez de refém um jovem neto do idoso e quando os policiais fizeram o cerco, tentou contra a vida dos policiais que reagiram e o suspeito foi baleado e logo socorrido para a emergência do hospital João Paulo II.

Com Renan foi encontrado uma pistola da marca Glock contendo dois carregadores, e algumas munições intactas e durante pesquisa na numeração, foi constatado que era umas das armas furtada dias atrás de uma transportadora. Contra Renan havia um mandado de prisão e já estava sendo investigado pela delegacia de crimes contra o patrimônio.

O local foi periciado e o carro apreendido e apresentado na central de flagrantes junto com o preso Breno. O caso continua sendo investigado, pois os suspeito podem ter participado do furto de quase 60 armas e duas transportadora na capital.







Postar um comentário

0 Comentários