E não é que 2021 já chegou trazendo boas novas. Olha que história incrível. Cláudia Franco Boudoux, de 44 anos, uma fisioterapeuta pernambucana, descobriu recentemente o paradeiro do filho. De acordo com o portal Diário do Nordeste, Carlos Attias Boudoux desapareceu quando tinha apenas nove anos.

O menino, com agora 13 anos, apareceu. Conforme informou o portal de notícias UOL, Carlos estava em Buenos Aires, na Argentina. E foi ele quem buscou, por conta própria, uma delegacia, informando que era o garoto brasileiro que havia desaparecido.

O desaparecimento de Carlos

Claudia perdeu o contato com Carlos em 2015. Na época, o menino havia viajado para a Argentina para comemorar o Ano Novo ao lado do pai. O plano, inicialmente, era que Carlos ficasse no país por poucos dias. No entanto, isso não aconteceu. Como o pai não devolveu o filho, Cláudia decidiu entrar com uma ação na justiça argentina, pedindo, assim, para reaver a guarda do filho.

A resposta saiu três anos depois. Em fevereiro de 2019, Claudia foi notificada foi notificada sobre a decisão judicial do país vizinho. O parecer foi favorável, mas o pai do menino não acatou a decisão e acabou sendo preso em 2020 por obstruir a Justiça. O estranho, aqui, é que o menino não estava com o pai.

O garoto, com isso, acabou compondo a lista de pessoas desaparecidas da Argentina. De acordo com a mãe, Carlos seguiu desaparecido até 18 de janeiro deste ano. “O pai está preso porque conseguimos provar que ele estava escondendo a criança, mas o Carlos continuou desaparecido. A minha advogada me avisou da apresentação do meu filho em uma delegacia portando a identidade dizendo que era o menino brasileiro que havia desaparecido. Eu entrei em choque porque não estava preparada, apesar de sempre manter as esperanças. Me tremi toda”, afirmou Cláudia.

O reaparecimento

No dia 19 de janeiro, o Conselho dos Direitos de Meninas, Meninas e Adolescentes de Buenos Aires declarou oficialmente pelas redes sociais o fim das buscas. “Queremos informar que terminou a busca pelo adolescente Carlos Attias Boudoux. Muito obrigado a todos que se preocuparam e colaboraram para o encontrar!”, informou o órgão.

Ainda de acordo com o portal Diário do Nordeste, Carlos, agora, aguarda a chegada da família. O menino está em um abrigo de Buenos Aires, sob o cuidado das autoridades. Conforme informou o jornal Clarín, o menino está saudável e lúcido.

“Graças a Deus o nosso caso terá um fim. Ele se apresentou na delegacia e estou esperando apenas o fim do recesso judiciário argentino para que eu seja autorizada a trazê-lo. Estamos programando ficar lá por cinco dias para resolver esses trâmites”, disse a fisioterapeuta, que, por sinal, está “muito ansiosa” pelo reencontro.

Claudia, contudo, afirmou também que respeitará o espaço do filho – “sempre sonhei com esse momento, sabemos que não será um reencontro fácil e irei respeitar o momento dele. A vontade é de chegar, abraçar e beijar, mas não sei o que irei encontrar”.

O UOL, ao publicar o acontecimento, entrou em contato com o Itamaraty para saber se a Pasta está promovendo algum auxílio, que viabilize o retorno de Carlos ao Brasil, no entanto, até o momento, não obteve retorno.