URGENTE

RONDÔNIA APRESENTA TRABALHOS EM ÁREAS TECNOLÓGICAS E SOCIAIS NO FÓRUM MUNDIAL


Rondônia apresenta  trabalhos em áreas tecnológicas e sociais ao Fórum Mundial
O II Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica, que acontece até o dia 01 de junho, no Centro de Convenções Centro Sul, em Florianópolis (SC), está sendo um portal de oportunidades e trocas de experiências para os alunos e professores dos Câmpus do Instituto Federal de Rondônia, representado por uma delegação composta por 47 integrantes.   Com o tema é “Democratização, Emancipação e Sustentabilidade”, o Fórum busca levantar propostas que integrem a plataforma mundial de educação. A programação inclui debates, conferências, oficinas, mostra de inovação tecnológica, artes, pôsteres científicos, feira gastronômica, economia solidária e do livro.
Nos cinco dias de duração do evento, os alunos dos Câmpus Vilhena, Colorado, Cacoal, Ji-Paraná, Ariquemes e Porto Velho expuseram seus trabalhos, além interagirem com outros pesquisadores. Neste sentido, o Instituto Federal participa do Fórum com mais de dez trabalhos aprovados, que contemplam ações em áreas da gastronomia, inovação tecnológica, inclusão educacional, cultura e sustentabilidade. As mostras dos trabalhos acontecem em pôsteres, mostras e debates.
Para o Reitor do IFRO, Raimundo Vicente Jimenez , com a realização do Fórum,  a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (EPCT) fomenta a produção cientifica e tecnológica  e dá visibilidade aos verdadeiros atores deste processo: educadores e estudantes. “O evento eleva e se fortalece na medida em que consegue realizar de forma exitosa um fórum mundial com a participação de mais de 15 mil pessoas, com amplos e variados debates, mostras científicas e tecnológicas, além de múltiplas e variadas apresentações artístico-culturais, com destaque para o entusiasmo de nossos alunos”, frisa Jimenez.
Na avaliação de Jimenez, a delegação do IFRO está representando de forma competente, o cotidiano e o sério trabalho educativo realizado por toda a comunidade acadêmica do Instituto. “Mais uma vez mais fomos destaque no Fórum, tanto pela qualidade e inovação dos stands e trabalhos, quanto pelas oficinas gastronômicas realizadas. Foi muito gratificante receber livres e naturais elogios de tantas pessoas pela brilhante atuação do IFRO”, destaca. 
Durante o Fórum, alunos do Câmpus Ariquemes realizaram oficinas interativas sobre tecnologia de processamento e derivado das espécies Tambaqui e Pirarucu e de derivados do cupuaçu e pupunha. Na Mostra de Inovação Tecnológica, o IFRO
apresentou o projeto de Minhocultura do Câmpus Cacoal, que também expôs na área de artes plásticas. De Ji-Paraná, a experiência repassada ao público foi através de painel temático sobre as Técnicas Alternativas de Distribuição de Água em Pequenas Propriedades Rurais.
Outra atividade rondoniense em exposição é o de inclusão educacional aplicada aos internos da Penitenciária de Segurança Máxima de Rondônia. Através de pôster, a Penitenciária Federal de Porto Velho, o Instituto Federal de Rondônia e a Secretaria de Educação do Estado apresentam os resultados alcançados com a realização de cursos profissionalizantes em Auxiliar de Vendas e Auxiliar em Administração. O projeto faz parte do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica e Formação Inicial e Continuada-PROEJAFIC.
O evento também reservou espaço para reuniões com o novo Secretário de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC/MEC), Marco Antônio de Oliveira. O Reitor e os diretores de Câmpus, Maria Fabíola Santos (Vilhena), Juliano Cristhian Silva (Cacoal) e Mércia Bessa Coelho (Porto Velho) trataram sobre o Programa Nacional de Acesso à Escola Técnica e ao Emprego (PRONATEC) e o orçamento para 2013. O secretário pediu o empenho e apoio dos diretores para fortalecer o programa na Rede Federal, já que a oferta de cursos, que ainda é pequena (apenas 12%), trará mais recursos do MEC para os institutos.

Nenhum comentário