URGENTE

O RONDONIENSE AUGUSTO PELLÚCIO (GUTO) PARTICIPA DO IRONMAN EM FLORIANÓPOLIS NESTE DOMINGO 27 DE MAIO

Na foto Augusto Pelúcio (Guto) recebe a solidariedade da amiga Paula nogueira que viajou de Porto Velho a Floripa para prestigiar a sua aparticipação no IRONMAN
A 12ª edição do Ironman Brasil será a atração neste domingo, dia 27 de maio, em Florianópolis (SC). A principal prova do calendário nacional e única seletiva da América Latina para o Mundial Ironman, no Havaí, reunirá mais de dois mil competidores, representando 39 países, ratificando a disputa como uma das mais importantes do circuito. A largada será às 7h, em Jurerê Internacional, local também da chegada, por um desafio de homens e mulheres de ferro: 3,8 km de natação, 180,2 km de ciclismo e 42,2 km de corrida. Em jogo, 75 mil dólares de prêmios para os melhores profissionais, que ainda somarão pontos no ranking classificatório para o Havaí, e 50 vagas para amadores.

Na briga entre as feras da Elite, o Brasil busca seu primeiro título no masculino, e tem como destaques Guilherme Manocchio, vice no ano passado, e Santiago Ascenço, terceiro em 2010. Ambos participaram da coletiva de imprensa nesta sexta-feira, no Clube Doze, ao lado de outras feras da disputa, como o argentino Eduardo Sturla, dono de quatro títulos, as brasileiras Fernanda Keller, bicampeã em Floripa, e Ana Lidia Borba, e as norte-americanas Hillary Biscay e Kim Loeffer.

"Espero fazer a melhor prova possível. Treinei muito, mais do que no ano passado, e espero poder brigar em igualdade de condições com os demais adversários. Sei que pelo fato de ter sido vice-campeão no ano passado, a cobrança será maior, mas estou preparado e farei tudo por um bom desempenho", destacou o paranaense Manocchio, de 30 anos, vencedor do Ironman 70.3 de Pucón (Chile) no começo deste ano.

Santiago Ascenço fará seu quarto Ironman Brasil e também quer melhorar o terceiro lugar de 2010. "A expectativa é sempre fazer uma prova boa. Todos se preparam para isso e a briga será bastante dura. Vou lutar para vencer, o objetivo de todos, mas quero, pelo menos, melhorar meu resultado na prova", explica o triatleta goiano, de 31 anos, bicampeão do Ironman 70.3 do Brasil, em 2009 e 2011.

Na condição de tetra campeão da prova, o argentino Eduardo Sturla, disse que espera fazer mais uma boa apresentação. "Espero que minha experiência de 11 participações faça alguma diferença e possa me ajudar a conseguir mais um bom resultado. O clima está bom, apesar da expectativa de chuva, e estou guardando o meu melhor para o domingo", afirmou.

Feminino

Um dos maiores nomes do triatlo nacional de todos os tempos, a fluminense Fernanda Keller é, mais uma vez, destaque no Brasil no evento. Com dois títulos na capital catarinense, ela se diz realizada no esporte e não faz previsões para o domingo. "Este é meu décimo Ironman Brasil e no ano que vem completo 30 anos de Ironman. Já conquistei tudo que podia no esporte e adoro fazer esta prova. Aliás, participo porque gosto, sem me preocupar com as colocações. Prefiro não fazer nenhuma previsão, porque tudo depende do dia", declarou, seis vezes terceira colocada no Havaí e tricampeão o Ironman Brasil, entre outros feitos.

Recuperada de um sério acidente, Ana Lida Borba quer retornar em grande estilo e baixando sua melhor marca. "Não corri o ano passado. Agora estou treinando com o Manocchio e a expectativa é diferente, pois quero voltar bem e melhorar meu tempo", disse.

As norte-americanas Hillary Biscay e Kim Loeffer estão em situações diferentes. Hillary, de 34 anos, já disputou outras edições e acredita que este ano está muito equilibrado. "Este ano, em minha opinião, há atletas muito fortes, que acabam te animando a melhorar a marca. Espero fazer uma melhor corrida do que nas outras edições e quero, antes de tudo, terminar bem", afirmou a vencedora do Ironman de Winsconsin em 2008 e duas vezes quarta colocado no Brasil.

Já Kim fará sua estreia na prova. "Sempre ouvi coisas boas do local e da prova. Por isso decidi correr aqui e comprovar. No domingo quero correr com o coração e as pernas, tentando um bom desempenho", disse a atleta de 40 anos, vice-campeã do Ironman do Canadá em 2011.

Um evento como o Ironman Brasil 2012 acaba reunindo um verdadeiro "exército" de pessoas. Além dos dois mil participantes da prova, de 38 países, entre amadores e profissionais, mais do que o dobro trabalhará no suporte, fazendo de tudo para o sucesso do evento. Serão 2.400 colaboradores, entre policiais civis, militares e estaduais, agentes de trânsito, ambientais e da vigilância sanitária, e o staff de voluntários, que sozinho chega a 1.500 integrantes.

Os números também são grandes quando se fala na estrutura de prova.  São 34 mil copos de água e 14 mil garrafas de Gatorade, sem falar das 25 mil pessoas que circularão nos quatro dias do evento. Há ainda o impacto financeiro do evento, com um total de R$ 13 milhões, incluindo ocupação hoteleira, alimentação e gastos básicos diários.

Com curiosidade, o atleta mais novo deste ano será o brasileiro Lucas Savioli de Camargo, nascido em 26/05/1990, e o mais velho o norte-americano Theo Carrol, nascido em  28/11/1943.

O Ironman Brasil 2012 é um evento da WTC - World Triathlon Corporation - com realização da Latin Sports e da Associação Brasileira de Esportes Endurance (ABEE), com apoio da Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura de Santa Catarina (Fundesporte), Prefeitura Municipal de Florianópolis, Fundação Municipal de Esportes (FME/Fpolis) e Federação de Triathlon de Santa Catarina (Fetrisc).


Autor: Marcelo Braga

Nenhum comentário