URGENTE

ALIANÇA TERÁ EDUARDO VALVERDE PARA GOVERNADOR E CLEITON ROQUE PARA VICE

Eduardo Valverde é candidato ao governo de Rondônia pelo PT.

Militantes do PT compareceram em pêso a convenção e candidatura de Valverde.
Fotos: Ney Cunha/ oobservador.com

A aliança entre o PT e o PSB para as eleições deste ano foi confirmada em entrevista coletiva concedida pelos diretórios dos dois partidos na manhã desta quinta-feira, 01/07, na sede do Partido dos Trabalhadores, em Porto Velho.

A coligação homologou a candidatura de Eduardo Valverde (PT) para governador e do vereador de Pimenta Bueno Cleiton Roque (PSB) para vice, em negociações que foram concluídas na noite do dia 30/06, dentro do prazo estabelecido pela lei para a realização de convenções..

O candidato a vice-governador Cleiton Roque é vice-presidente do PSB em Rondônia, vice-presidente da Câmara de Vereadores de Pimenta Bueno, e milita pela sigla há quase duas décadas, onde participou de várias ações, principalmente em favor da juventude organizada do partido, a JSB.

Além de Valverde e de Cleiton Roque, participaram da coletiva a senadora Fátima Cleide (PT), o deputado federal Mauro Nazif, presidente do PSB, o deputado estadual Jesualdo Pires (PSB-Ji-Paraná) e o suplente de deputado federal Eurípedes Miranda (PT).

Ao declarar apoio irrestrito à campanha petista – de Dilma, Valverde e Fátima Cleide - Mauro Nazif disse que “é um prazer juntar forças novamente com o PT, depois de longos dez anos, numa missão maior que as diferenças políticas. Afinal, o povo de Rondônia espera entrar de vez no cenário nacional de forma positiva”, disse.

Ao dar boas-vindas ao PSB, Valverde destacou a principal marca da aliança PT/PSB: “a coerência política. Esta aliança será a única a chegar inteira até o final da campanha porque é fundamentada pela ética política e moral”.

Para Valverde, não é só a conduta ética e moral que diferencia a chapa PT/PSB das outras: “ter a ficha limpa é obrigação de todo homem público. É a competência na condução de um governo que não se preocupa tão-somente com o crescimento do País em todos os setores, mas no desenvolvimento da pessoa humana, criando oportunidades reais de ascensão social”, disse.

“Para nós, o interesse público está acima dos interesses corporativos que privilegiam poucos. Vamos governar para todos e com todos, mas principalmente para quem não tem voz. Com o apoio do PSB, que já fechou com Dilma Roussef, nossa luta é grandemente fortalecida. Teremos, Cleiton, muito trabalho depois de eleitos. Com a ajuda de Lula, Dilma, da Fátima Cleide, de nossos candidatos e de grande parte dos rondonienses, vamos transformar nosso Estado em um lugar muito melhor”, prevê.

Valverde disse que o governo do PT e do PSB em Rondônia será inovador, priorizando um crescimento com responsabilidade cujo foco central será ouvir a sociedade para adquirir subsídios visando a um projeto forte que melhore de fato a educação, a saúde, a segurança pública, e que gere perspectivas concretas para a juventude.

O candidato a vice-governador falou em seguida e foi bastante aplaudido pela militância que acompanhava a coletiva. “Bom futuro nos assiste. Agradeço o voto de confiança e afirmo que estou pronto a abraçar inconteste este projeto de transformar Rondônia num novo estado, com qualidade. Para isso, trago comigo quase cem por cento do meu partido. Temos condições reais de ganhar as eleições e colocar Rondônia num ranking que nos orgulhe. Este é um compromisso selado com a lealdade”, afirmou.

Para a senadora Fátima Cleide, que manifestou a alegria diante da liderança de Dilma Rousseff nas pesquisas, Valverde sintetiza o anseio de um povo que está cansado de aventureiros comandando Rondônia. “Valverde, estamos certos de que sua honradez e disposição para trabalhar por Rondônia são ingredientes fortes para a pavimentação da estrada que o levará até o Palácio Getúlio Vargas. E esta aliança com o PSB só reforça a realização desse sonho”, concluiu.

O deputado estadual Jesualdo Pires foi o último a falar, destacando que a aliança PT/PSB está alicerçada na disposição dos dois partidos de governar o Estado de Rondônia para o seu povo. “Assim como o PT, não aceitamos loteamento do governo nem negociações escusas. A nossa aliança é legítima e é fruto da vontade de trabalhar ainda mais para todo o Estado”, disse.

Nenhum comentário