URGENTE

TIME ASDERICEL DE RONDÔNIA É CAMPEÃO DA TAÇA BRASIL DE FUTSAL



A equipe da Asdericel de Porto Velho sagrou-se campeã da Taça Brasil de Clubes Sub-20 feminino Primeira Divisão que aconteceu no período de 14 á 19 de Junho em Palmas-TO e colocou o Futsal de Rondônia entre os melhores da modalidade, para conseguir esse feito a Asdericel disputou 06 partidas obtendo 04 vitórias, 01 empate e 01 derrota.

A Asdericel estreou vencendo o PJP/Aliança (SE) por 07 X 00, depois empatou com o Santa Cruz (PE) em 03 X 03 quando vencia por 03 x 01 e deixaram as pernambucanas chegarem ao empate e terminaram a Primeira Fase vencendo o Mixto/Alvinegro (MT) por 01 X 00 e classificando-se para Fase seguinte.

Na Fase do mata-mata a Asdericel enfrentou os donos da casa Ulbra/Toddy perdendo por 03 X 01 preferindo poupar todas as titulares da equipe uma vez que na pior das hipótese já garantira a quarta colocação para a disputa da semi-final. Na semi-final a equipe da Asdericel voltou a enfrentar o Santa Cruz (PE) e desta vez venceu por 03 X 02 no melhor jogo da competição e consagrou a goleira Lorena da Asdericel que além de defender muito fez o terceiro gol da equipe quando venciam por 02 X 01 e praticamente colocou a Asdericel na final pois o Santa Cruz só conseguiu o segundo gol aos 10 segundos do fim do jogo e sem tempo para mais nada.

Na grande final a Asdericel voltou a enfrentar os donos da casa Ulbra/Toddy mais com uma diferença agora valia o título da competição, as duas equipes começaram o jogo de forma cautelosa. Logo foram se soltando e assustando a meta rival. A Ulbra chegou a colocar uma bola contra a trave da Asdericel, porém quem abriu o marcador foram as rondonienses, que marcaram aos 7min04. No restante do primeiro tempo, as anfitriãs tentaram o empate, mas o placar ficou em 1 a 0.

Na etapa complementar, as tocantinenses pressionaram muito, porém, a postura defensiva do time de Porto Velho foi exemplar, evitando que a goleira Lorena fosse incomodada de forma mais efetiva. Assim, a Asdericel conseguiu manter o controle da partida e o título foi sacramentado com um tento aos 28min36, anotado por Carol.

“Faltou perna para nosso time hoje. A semifinal deixou nosso time muito desgastado e não conseguimos jogar. Além disso, tomamos dois gols em erros nossos que dificultaram muito, mas saímos de cabeça erguida, porque conseguimos um feito histórico para Tocantins”, afirmou a fixa Laety.

Já rondonienses falaram sobre a forma segura que enfrentaram as anfitriãs. “Enfrentamos uma equipe muito difícil e eu já tinha falado que teríamos que fazer os gols quando as chances surgissem. Elas entenderam isso e jogaram com muita tranqüilidade e confiança e, por isso, conquistamos esse troféu tão importante”, afirmou o treinador Celestino José de Souza.

Além do troféu de campeã, a Asdericel comemorou também o título de equipe mais disciplinada da Taça Brasil. Em seis partidas o time de Porto Velho recebeu apenas um cartão amarelo, obtendo um alto índice de pontuação na disputa do troféu Fair Play. Dos 120 pontos possíveis, a equipe obteve 83.

Nenhum comentário