URGENTE

FÁBRICA DE CIMENTOS VOTORANTIM DE RONDÔNIA SERÁ CONCLUIDA EM AGOSTO



Fábrica de cimento deve ser concluída em agosto
O investimento na fábrica da Votorantim Cimentos é da ordem de R$ 110 milhões. Na obra, atualmente, trabalham 800 pessoas. Quando entrar em operação, deverá empregar cerca de 250 pessoas.
Ao visitar nesta manhã (30) o canteiro de obras da Votorantim Cimentos, fábrica que está se instalando em Porto Velho, o prefeito Roberto Sobrinho fez um rápido balanço dos grandes investimentos que estão chegando ao município e lamentou que apesar da cidade viver o melhor momento de toda sua história, parte da mídia insista em destacar notícias negativas em detrimento das boas notícias. Recebido pelo diretor-executivo do grupo Votorantim Cimentos, Eduardo Maciel e pelo diretor-técnico estratégico, Valdemar Santos, o prefeito Roberto Sobrinho conheceu as instalações da fábrica, que devem ser concluídas em agosto. Na oportunidade, ele destacou a importância da unidade industrial em Porto Velho para a geração de emprego e renda. A visita foi organizada pelo secretário de programas especiais, Pedro Beber, responsável pelas obras e ações das compensações ambientais das hidrelétricas do rio Madeira. Diversos outros secretários e vereadores da base aliada acompanharam o prefeito na visita. O prefeito citou outros empreendimentos que estão chegando no rastro das usinas hidrelétricas do rio Madeira, como a Alston e Bardella – que estão instalando duas unidades industriais, uma de metal-mecânica e outra de hidro-mecânica – e anunciou a chegada de novas fábricas do setor de componentes elétricos. “São iniciativas que estão gerando milhares de novos empregos e que fizeram afastar os reflexos da crise financeira mundial. Mesmo assim, com tudo isto acontecendo, alguns setores insistem em se apequenar e criticar coisas menores, na tentativa de reduzir o forte ritmo de trabalho que impusemos na prefeitura, e pelo qual estamos mudando completamente a cara de Porto Velho”, observou o prefeito. O investimento na fábrica da Votorantim Cimentos é da ordem de R$ 110 milhões. Na obra, atualmente, trabalham 800 pessoas. Quando entrar em operação, deverá empregar cerca de 250 pessoas. O diretor-executivo, Eduardo Maciel, disse que a fábrica vai produzir o cimento pozolânico, uma qualidade de cimento de alta resistência, apropriado para barragens, mas que se encaixa em outros tipos de uso. A fábrica tem capacidade para produzir 700 mil toneladas por ano e deve entrar em operação no início de setembro, depois de passar por um período de testes durante o mês de agosto. Contrapartida Assim como todos os grandes novos investimentos que tem chegado à Porto Velho e que trazem consigo algum tipo de impacto, a Votorantim Cimentos vai assumir uma compensação pelos impactos no trânsito. Isso porque o clínquer, principal matéria prima para a fabricação do cimento – composta de uma mistura de argila e calcário – que não é produzido em Rondônia, chegará à Porto Velho por embarcações e do porto será levado em caminhões até a fábrica. A operação vai produzir um impacto do trânsito urbano, cuja compensação acertada entre o prefeito Roberto Sobrinho e diretores do grupo empresarial, será a pavimentação do trecho da avenida Farquar, na extensão da avenida dos Imigrantes ao bairro Nacional.

Um comentário

Anônimo disse...

quem foi o engenheiro responsavel pela plataforma?