URGENTE

VEREADORA MARIANA CARVALHO APOIA MOTO TÁXI EM PORTO VELHO

Mariana Carvalho é favorável à legalização do serviço de moto táxi
A vereadora Mariana Carvalho (PSDB) usou a tribuna da Câmara Municipal para defender o seu posicionamento favorável à legalização
do serviço de moto táxi em Porto Velho.
Durante o seu discurso, a tucana salientou que na condição de parlamentar, apóia a regulamentação do transporte alternativo, tendo em vista a precariedade do transporte público da capital.
“É lamentável como é tratada a população da nossa cidade, que não tem sequer um banco nos abrigos para aguardar o transporte coletivo que, além da demora, quando o ônibus passa, está lotado de passageiros”, criticou a segunda secretária da Mesa Diretora da Casa de Leis. “Infelizmente as empresas e o poder público não oferecem conforto para o cidadão que paga por esse serviço e mesmo assim padece sob o sol e a chuva”, criticou.
Mariana Carvalho aproveitou a presença de mototaxistas que lotavam as galerias da Casa de Leis para chamar a atenção sobre a prudência que os mesmos devem ter no trânsito, lembrando uma triste estatística que acompanhou de perto.
Na condição de acadêmica do curso de medicina, ela descobriu durante os estágios que fazia no Pronto Socorro João Paulo II , que noventa por cento das vítimas com traumas eram de acidentes de motos. “Setenta por cento era jovens”, enfatizou a segunda secretária da Mesa Diretora da Câmara.
A legisladora afirmou que se deparar com algum mototaxista praticando infração de trânsito vai chamar a atenção do infrator, além de anotar a placa da sua moto e comunicar a cooperativa a qual ele pertence.
Ela elogiou os mototaxistas pela união e determinação para obter a legalidade do serviço. Pediu ainda que essa mesma postura fosse mantida após a aprovação da lei para que Porto Velho tenha um trânsito seguro com condutores devidamente habilitados e preparados para o serviço de moto táxi. Em re O Requerimento para que o Projeto de Emenda a Lei Orgânica trâmite foi aprovado em primeira votação com dez votos favoráveis. Falta a segunda votação. Para que efetivamente seja aprovado e a Lei Orgânica seja modificada são preciso onze votos favoráveis. Após essa alteração, o vereador Jean Oliveira, autor da ideia, deverá apresentar um projeto para então regularizar o serviço de moto táxi na Capital, pois a primeira mudança que deve ocorrer é que não seja proibido o serviço como é atualmente.
João Albuquerque

Nenhum comentário