URGENTE

GOVERNO DE RONDÔNIA PROMOVE ENCONTRO PARA FORTALECER ENSINO ESPECIAL


Com a proposta de fortalecer o processo de educação inclusiva nas escolas da rede estadual, o Governo de Rondônia realiza nesta quinta e sexta-feira (23 e 24), no Rondon Palace Hotel, em Porto Velho, o Primeiro Encontro de Coordenadores da Educação Especial das Representações de Ensino e da Subgerência de Ensino Especial da Secretaria da Educação (RENs/SEE/Seduc). De acordo com a subgerente de Ensino Especial, Vera Regina de Matos, trata-se de um momento importante pelo fato de só agora a educação especial contar com coordenadores específicos, que irão unificar as linhas operacionais de acordo com a política nacional dessa área com vistas à melhoria da educação inclusiva.*

Ao representar a secretária da Educação, Marli Cahulla, a coordenadora Pedagógica da Seduc, Irany Freire, afirmou que o Governo do Estado está sensível à questão da acessibilidade, buscando cada vez mais adequar as instituições de ensino, tornando-as livres de obstáculos arquitetônicos para que todos usufruam do direito de entrar e sair. Ela revelou também que além da estrutura física existe a preocupação com relação à parte didático-pedagógica com a oferta de cursos, palestras e outros eventos que visam o aperfeiçoamento dos profissionais para a melhoria do processo ensino-aprendizagem.

 “O ensino especial requer paixão e gosto pelo saber e, principalmente, respeito ao ser humano. O professor tem que está empenhado em buscar conhecimentos para que a inclusão seja de fato e não um faz de conta”, observou a coordenadora Pedagógica da Seduc, ressaltando que não adianta a realização de grandes ações, como este encontro, se o que for abordado não chegar até a ponta, que são os alunos.

A professora Irany considera que, além de garantir o acesso dos alunos às escolas, é necessário também buscar meios para mantê-los em consonância com os avanços tecnológicos e profissionais para que haja educação com qualidade.
A capacitação profissional, que vem sendo ampliada pelo Governo do Estado, por meio da Seduc e outros órgãos, foi outro foco da abordagem de Irany Freire, lembrando que muitas empresas estão abrindo vagas para pessoas com deficiência, em atendimento à legislação, mas é necessário estarem preparadas para ocupá-las.

No primeiro dia, o palestrante foi o promotor de Justiça do Ministério Público do Estado, Marcos Valério Tessila de Melo, diretor do Centro de Apoio à Infância e Juventude, que falou sobre “Aspectos Legais da Educação Inclusiva”. O encerramento se dará nesta sexta-feira com a discussão do Plano de Ação em grupos e socialização.


Fonte: Assessoria

Nenhum comentário