URGENTE

WILLIAMS PIMENTEL TOMA POSSE COM SECRETÁRIO DE SAÚDE DA PREFEITURA DE PORTO VELHO

O SENADOR VALDIR RAUPP FEZ UMA BREVE HOMENAGEM À VOLTA DO
SECRETÁRIO WILLIAMS PIMENTEL.
MARINHA RAUPP E ABELARDO CASTRO FORAM CONVIDADOS ESPECIALMENTE PARA A POSSE DE WILLIAMS PIMENTEL(ao meio).
O AMIGO PEDRAÇA COMPRIMENTA O NOVO SECRETÁRIO
O prefeito Roberto Sobrinho deu posse na manhã desta sexta-feira (30) ao novo secretário municipal de Saúde, Williames Pimentel, que deixou a diretoria administrativa e financeira da Funasa em Brasília, cargo o qual era responsável por um orçamento de R$ 5 bilhões ao ano. O ato marcou também o retorno do prefeito ao cargo, após quase um mês de férias. Há cinco anos, desde que se elegeu para o primeiro mandato, Roberto Sobrinho não tirava férias.Em seu lugar, assumiu interinamente o vice-prefeito, Emerson Castro, do PMDB, que deu continuidade ao planejamento feito pela equipe do prefeito. O presidente regional do PMDB, senador Valdir Raupp e a deputada federal Marinha Raupp, além de toda a direção municipal do partido, prestigiaram a posse de Pimentel, que foi indicado pelas lideranças peemedebistas no governo de coalizão com o PT.O tom dos discursos que se sucederam foi o desafio que representa a saúde pública a qualquer governo, principalmente Porto Velho, neste momento em que passa por mais um surto imigratório, em função da construção das usinas do rio Madeira.A deputada Marinha Raupp falou da experiência de Pimentel na área da saúde, pasta que já administrou, e destacou a parceria PT-PMDB, afirmando que “pode ser ainda mais ampliada”. O senador Raupp emendou observando que a parceria entre os dois partidos tem por base a confiança mútua e chamou a atenção para o desafio que representa a saúde pública, “a pior pasta de qualquer governo”.BalançoA ex-secretária que deixou o cargo, Givanilde Nogueira, fez um rápido balanço das ações executadas pela pasta desde o início da gestão de Roberto Sobrinho. Ela citou a inauguração da Maternidade Municipal, a implantação de quatro novas unidades básicas de saúde nos bairros, a ampliação do Programa de Saúda da Família de 17 para 42 equipes, implantação do Samu urbano e Samu rural nos distritos; a implantação de duas farmácias populares (centro e zona Leste) e anunciou mais uma unidade na zona Sul; reforma de todos os postas de atendimento e apresentou resultados ainda como a redução do índice da malária de 46 mil para 22 mil; a contratação de mais de mil novos servidores, a ampliação de 300 mil para mais de 800 mil atendimentos ambulatoriais; e a recuperação da gestão plena, perdida no governo anterior a Roberto Sobrinho, dentre outras.


Nenhum comentário